segunda-feira, janeiro 16, 2017

BON APPÉTIT | Frankie (Lisboa)


Lisboa está recheada destes pequenos restaurantes, que fazem uso de pratos básicos (neste caso, cachorros quentes) de uma forma mais moderna e requintada. O Frankie é um deles.
Desde que soube da existência do Frankie que quis visitar este espaço. Adorei a ideia de servirem refeições básicas e práticas de uma forma tão diferente do tradicional. Para além de ter preços simpáticos, fica pertíssimo da minha faculdade e, por isso, tive que dar lá um saltinho.

O Frankie que visitei fica localizado no Campo Grande. Não está localizado num sítio muito à vista e, sinceramente, o único que me fez perceber onde se encontrava a entrada do Frankie (para além de ir com amigas que já conheciam e sabiam onde era), foi a fila que saia até à rua. Na altura, não gostei nada da ideia de ficar numa fila tão grande, mas estava tão curiosa em relação àquele local que decidi pôr este sentimento de lado e meti-me na fila. Para minha grande surpresa, nem dois minutos depois estava a ser atendida. Foi o tempo suficiente para escolher aquilo que ia comer: um Tuga (cachorro quente com um ovo estrelado e mais alguns ingredientes - que eu tirei por ser muito esquisita em relação a molhos, temperos e aditivos), uma dose de batatas fritas e uma coca-cola. Assim que terminei o meu pedido, fui gentilmente acompanhada até uma mesa à minha escolha (podemos ficar lá dentro ou no terraço). Com a quantidade de pessoas que estavam à minha frente na fila, temi que não houvessem mesas para nos sentarmos, mas não foi o caso. Os empregados são organizados e arranjam sempre lugar aos seus clientes, o que é óptimo.

A comida é, então, levada à mesa quando está pronta. São levados talheres, mas o conceito é comermos como bem nos apetecer. Eu comecei por comer à mão, mas acabei por desistir e comer o meu cachorro quente de forma gourmet. Os pratos que trazem a comida são muito rurais, em madeira, a combinar com o espaço; o que torna tudo mais apetecível.
Não sou pessoa de comer cachorros quentes - sempre fui mais de hambúrgueres - mas este cachorro estava divinal. O pão estava no ponto certo de fofura, a carne estava suculenta e o ovo dava aquele toque especial. As batatas fritas, temperadas com sal e ervas aromáticas, foram as melhores batatas que eu já comi, sem dúvida. Estaladiças e saborosas, a combinar na perfeição com o cachorro quente. Não experimentei os molhos - como disse, sou muito esquisita no que toca a temperos -, mas as pessoas que me acompanharam, devoraram os molhos delas e os meus, só para vos dar uma perspectiva do quão bons são.

Depois da refeição, ainda houve espaço para sobremesa. Acabámos por dividir duas sobremesas de Oreo, que estavam de "comer e chorar por mais". Literalmente, a vontade era comprar mais uma ou duas e levar para casa.

Foi, sem dúvida, uma experiência a repetir - principalmente pelas batatas fritas -, é um local limpo, barato, acessível e com menus que fazem cair baba só de olhar. 


All The Bright Places
Andreia Capelo

4 comentários

  1. Adoro o Frankie e o seu conceito! :)
    bjs
    http://andreiamoita.pt/

    ResponderEliminar
  2. Fui ao Frankie um par de vezes e adorei. Tenho que lá voltar em breve. Os cachorros são divinais!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu e eu! Assim que voltar às aulas volto lá :)

      Beijinhos Inês x

      Eliminar

© all the bright places . Design by FCD.