terça-feira, agosto 22, 2017

TAG | Trinta perguntas literárias


1. Livro de infância preferido?
O livro que mais me marcou foi, sem dúvida, o primeiro livro que comprei: Shiloh, de Phyllis Reynolds Naylor. Ainda o tenho na minha estante.

2. O que estás a ler agora?
Escrito na Água, de Paula Hawkins.

3. Preferes ler um livro de cada vez ou vários de uma vez?
Por norma leio um livro de cada vez, a não ser que sejam leituras para algum trabalho da faculdade, onde normalmente tenho que ler cerca de oito ou mais livros por semestre.

4. Já alguma vez mudaste de gosto literário?
Sim, há uns anos atrás gostava mais de romances, agora gosto mais de policiais e thrillers.

5. Qual o livro que menos gostaste de ler este ano?
The European Tribe, de Caryl Phillips.

6. Qual o livro que mais gostaste de ler este ano?
Extremely Loud & Incredibly Close, de Jonathan Safran Foer.

7. Com que frequência lês fora da tua zona de conforto?
Muito raramente, gosto de me sentir confortável enquanto estou a ler.

8. Qual a tua zona de conforto literária?
A minha cama, antes de ir dormir.

9. Consegues ler em transportes públicos?
Só no comboio, quando há silêncio suficiente para me conseguir concentrar.

10. Lugares preferidos para ler?
A minha cama.

11. Qual a tua política para emprestar livros?
Por norma não empresto livros (más experiências), pelo que só empresto livros a pessoas em quem confio realmente para tal.



12. Costumas escrever nos livros?
Não.

13. Em que língua preferes ler?
Se for uma escrita fácil, em inglês. Mas 70% dos livros que leio são em português.

14. O que te faz amar um livro?
O raciocínio e empenho que um autor aplica na escrita e a maneira como são pensadas as personagens. Gosto de personagens complexas, com enredos complexos.

15. O que te faz odiar um livro?
Os clichés e a falta de carácter das personagens.

16. Género de livro preferido?
Como referi em cima, policiais, thrillers e terror.

17. Um caso em que a fama do livro destruiu a tua experiência?
Cidades de Papel, do John Green. Antes do filme, era o meu livro preferido do autor. Apesar de ter gostado do filme, a fama que teve arruinou um bocado a minha opinião, infelizmente.

18. Com que frequência concordas com críticas de livros?
Se forem negativas, normalmente concordo (sou muito crítica). Se forem positivas, nunca concordo a 100%.

19. Personagens preferidas de um livro (e de qual)?
Lisbeth Salander, da trilogia Millennium de Stieg Larsson e Theodore Finch, do livro All The Bright Places de Jennifer Niven (impossível escolher um dos dois).

20. Vilão preferido (podes ou não gostar)?
Um bom vilão é aquele que nos faz odiar a personagem em questão. A minha resposta é sem dúvida Amy, personagem do livro Em Parte Incerta de Gillian Flynn, a personagem que mais odiei até hoje (no bom sentido, se é que existe um).

21. Maior quantidade de tempo que ficaste sem ler?
Duas semanas, talvez.

22. Um livro que não terminaste?
Vários, mas o que me vem à mente de momento é Prometo Falhar, de Pedro Chagas Freitas.

23. O que te distrai quando estás a ler?
Em casa, o telemóvel. No comboio, pessoas a conversar ou a ouvir música.

24. Adaptação preferida para filme?
A Culpa É Das Estrelas, um filme que ficou melhor do que o livro, sem dúvida.

25. Preferes guardar os livros ou dá-los a alguém quando os terminas?
Prefiro guardá-los, o objetivo é criar uma pequena biblioteca pessoal.

26. Um livro que achaste que não ias gostar mas acabaste por gostar?
Não leio livros que acho que à partida não vou gostar.

27. Um livro que achaste que ias gostar mas acabaste por não gostar?
Everything Everything, de Nicola Yoon.

28. Qual a capa mais bonita da tua estante?
O Livro do Hygge, de Meik Wiking.


29. Se pudesses entrevistar um autor, qual seria?
Falecido, Stieg Larsson, vivo, Gillian Flynn, por serem os autores mais enigmáticos e complexos que conheci até hoje. Seria interessante saber o processo de construção de cada um dos seus livros.

30. Qual o teu maior livro e mais pequeno (em termos de páginas)?
A Rainha no Palácio das Correntes de Ar, de Stieg Larsson (versão de bolso): 732 páginas.
Licenciei-me... e agora?, de Catarina Alves de Sousa: 183 páginas.



Convido todos os leitores do all the bright places a fazer a TAG. Caso o façam, não se esqueçam de me avisar para poder ir ler!

(Esta TAG é uma adaptação da TAG criada pela Anna Schermal, autora do blog Pausa Para Um Café. Fiz algumas alterações, inclusive adicionar algumas perguntas que encontrei na internet e que achei interessantes para completar a TAG. Podem consultar a original aqui.)

9 comentários

  1. Adorei a tag e mais logo vou publicar as minhas respostas! Parabéns pelo novo formato do blogue também! Também estudei literatura e artes na licenciatura e fico sempre contente quando encontro blogues deste género. Continua :)

    Beatriz

    Livros Invisíveis

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já li e adorei Beatriz! Obrigada pela adesão e pelo feedback!

      Beijinhos :)

      Eliminar
  2. Adorei o post! Segui o teu blog, podes seguir o meu? :)

    http://aflormaria.blogspot.pt

    beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Hello! Desde já deixa-me dizer-te que adorei as tuas respostas e achei o teu blogue e a ideia da tag super original <3

    Como me pediste, aqui te deixo o link para a minha resposta à tag :)

    Beijinhos!
    SHE WRITES

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Sónia! E obrigada pela adesão à tag! Vou já já ler!!!

      Beijinhos :))

      Eliminar
  4. Achei a tag bastante interessante.
    Adoro ler e tenho o grande defeito (ou virtude, ainda não decide) de não conseguir largar um livro. Por muito que não esteja a gostar, sinto a necessidade de acabar cada obra que começo.

    Xiá
    https://thecoffeecupblog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Somos duas! Penso que seja mais uma virtude que um defeito :)

      Beijinhos!

      Eliminar
  5. Continua «miúda» :) <3 És o nosso orgulho! :) Bjnhos! Vera Lopes

    ResponderEliminar

© all the bright places by Andreia Capelo. Design by FCD.