quarta-feira, junho 06, 2018

PEQUENOS PASSOS | Produtos que uso que NÃO testam em animais

A propósito de um post que vi no facebook, achei que seria interessante trazer para o blogue um tópico bastante sério e importante: os testes em animais. Já existem inúmeras petições para extinguir os mesmos, mas parece que nada surte efeito e a praga os testes continua (fact: sabiam que para um produto poder ser vendido na China, tem que ser obrigatoriamente testado em animais? Mesmo que estejamos a falar de uma marca que, normalmente, no resto do mundo, não utilize animais para testar o produto). Vou ser sincera: nunca, até há uns tempos, descartei uma marca por testar em animais. Nem era um ponto decisivo na compra do mesmo. Ficava triste por saber que a marca testava em animais, mas comprava na mesma.

Depois de perceber que não é através de petições que vamos conseguir derrubar esta situação horrível, decidi que é com pequenos passos que conseguimos mudar o mundo, e é, sobretudo, começando por nós próprios que o conseguiremos fazer. Por isso, substituí todos os produtos que tinha cá em casa que testavam em animais. Acreditam que tive que mudar quase tudo?
Pressupondo que existem mais pessoas na mesma situação que eu, reuni neste post todos os produtos que ando a usar.


Comecemos pelos produtos de skin care. Quando iniciei esta jornada cruelty free, comecei por utilizar os produtos de skin care da Dr. Organic (gel de limpeza, creme hidratante e exfoliante). A minha pele dava-se lindamente com estes produtos e cheguei mesmo a comprá-los uma segunda vez. Podem comprá-los no Celeiro ou na Well's. Ainda assim, decidi experimentar a linha Tea Tree Oil, da The Body Shop. Não estou a gostar tanto como dos produtos da Dr. Organic (não são tão eficazes - a minha pele é oleosa e sinto que não matifica muito - e têm um cheiro particularmente forte), no entanto são também muito bons e deixam a pele muito macia. São de certeza a opção ideal para quem tem pele mista. Para quem sofre de pele oleosa, sugiro fortemente os produtos da Dr. Organic, são menos agressivos e mais naturais.



Sempre tive as minhas dúvidas em relação a champôs vendidos em supermercados - não perguntem porquê -, por isso não me custou nada fazer esta substituição por champôs cruelty free. Não pesquisei muito sobre o assunto e encontrei a Inecto na farmácia do Jumbo. Não li reviews nem conhecia a marca, simplesmente comprei e experimentei. Inicialmente, comprei apenas o champô e o condicionador, que, sozinhos, me deixam o cabelo um pouco seco e sem vida. Investi recentemente no Hair Treatment e vi logo diferenças na primeira utilização. Por serem 90% naturais, deixam o cabelo sedoso e com um cheirinho a côco delicioso! O melhor destes produtos é que têm um preço acessível e duram imenso tempo (comprei o condicionador há dois meses e ainda vou no primeiro frasco).


O mais dificil de substituir, de todos os produtos, foi o gel de banho. Parece que quase todas as marcas testam e no Jumbo só encontrei duas que não testavam. Optei por comprar um gel de banho da marca Le Petit Olivier, com cheiro a baunilha. Sempre utilizei géis de banho da marca Dove, mas acreditem que a pele agradeceu a troca. É muito mais suave e hidratante. É mais caro, sim, mas vale a pena. Outra troca óbvia foi o desodorizante. Tal como o gel de banho, também foi dificil encontrar uma marca que não testasse. Foi nesta minha busca que encontrei a GoldenSilk, uma marca portuguesa vegan com preços super acessíveis. Para além de desodorizante, vendem também gel de banho, pasta de dentes (como podem ver na fotografia), cremes hidratantes corporais (também na fotografia), etc. Encontram esta marca no Jumbo.

Neste momento, não uso um único produto que não seja vegan (ou, pelo menos, que não teste em animais - admito que tenho um produto da Babaria que, apesar de não testar, utiliza veneno de cobra e baba de caracol nas suas composições). O que me deixa mais feliz é saber que existem cada vez mais opções no mercado (no Celeiro, por exemplo, nenhum produto é testado em animais), acessíveis e com valor. Assinar petições é um grande passo para acabar com esta crueldade, mas acredito que se todos nós deixarmos de contribuir para este tipo de indústrias, ela terá realmente um fim.

Podem ver uma lista de marcas que não testam em animais, atualizada e aprovada pela PETA, aqui.

2 comentários

© all the bright places . Design by FCD.